Versão Beta
Close

Heróis: Anduin Wrynn

Conheça a história do nosso representante da classe sacerdote.

Em Hearthstone você pode escolher entre 9 heróis, cada um com seu conjunto de cards exclusivos e um poder heroico próprio. Todos eles são personagens emblemáticos do  mundo de Warcraft e possuem uma história vasta, contada em jogos, livros e até mesmo quadrinhos.

Esta semana será a vez de apresentar o jovem rei Anduin. Responsável por vários desfechos pacíficos desse mundo onde a guerra é constante, Anduin busca sempre entender seus inimigos e criar paz entre a Horda e Aliança. Confira sua história:

Lore

Nosso representante da classe dos sacerdotes é um dos humanos mais importantes da aliança, mesmo que ainda seja tão jovem. Seu nome completo é Anduin Llane Wrynn. Essa escolha se deu pela junção dos nomes de 2 outros heróis, o rei Llane, avô do nosso sacerdote e o lendário Anduin LotharO pai de Anduin Wrynn é ninguém menos que Varian Wrynn, que ficou conhecido pelo seu talento para as batalhas e suas lutas contra a horda. Apesar de ter essas influências no palácio, Anduin não se interessou pelas artes do combate e sim pela luz sagrada. Mesmo com a insistência do pai que tentava forçar o garoto a virar um guerreiro, ele acabou por se aprofundar nas técnicas de cura e nos estudos teóricos.

Ele teve ótimos mentores durante sua infância, entre eles o profeta Velen, a arquimaga de Kirin Tor Jaina, Bolvar Fordragon e a ladina Valeera Sanguinar. No artigo sobre a Valeera, mostramos que o rei Varian desapareceu quando ia em direção a Theramore para uma reunião diplomática. Nessa época, o garoto Anduin tinha apenas 10 anos, mas mesmo assim foi coroado rei, embora a regência tenha ficado com Bolvar. Durante o período que Varian ficou fora, a dragonesa Onyxia assumiu sua forma e tomou Ventobravo para si. Como Anduin percebeu as diferenças, o dragão decidiu raptá-lo e escondê-lo. Valeera então voltou com o verdadeiro rei e o trono foi retomado. A partir daí ela virou uma espécie de guardiã do nosso garoto e o transformou em alguém perito no uso das adagas.

Mais tarde Anduin foi enviado para Altaforja, onde recebeu treinamento de mestres anões, para tentar finalmente se tornar o guerreiro que o pai queria. Mas o negócio não era mesmo para ele, os anões concluíram que ele não seria bom nas artes marciais e no uso das armas pesadas. Mas em compensação, por conta de suas mãos firmes, ele tinha exímio desempenho com arcos e arremesso de adagas. As mãos firmes também o ajudaram com as técnicas de cura. Sua perícia com a luz sagrada ficou reconhecida e até mesmo membros da horda passaram a reverenciar sua habilidade. Nesse momento, finalmente concluem que ele seria melhor como sacerdote do que como guerreiro e é aí que Rohan se torna o mentor de Anduin.

O rei de Altaforja, Magni Barbabronze, começou a admirar o garoto e gostar das conversas diplomáticas que tinha com ele. Certo dia, como presente para o futuro homem que ele viria a ser, Magni presenteou o garoto com a maça chamada Fearbreaker, que passara de geração em geração na linhagem real dos anões. Segundo o rei, essa arma já tinha visto sangue correr, mas também já tinha ajudado a estancar.  Nos eventos do cataclisma, Magni acaba sendo petrificado em um ritual que visava conectá-lo à terra para entender os acontecimentos. Sua filha, Moira, retorna então para tomar o trono, o que causa uma guerra civil entre os anões. Anos antes, Jaina havia dado uma Hearthstone para Anduin, para que ele teletransportasse sempre que quisesse para visitá-la. Graças a esse presente, nosso sacerdote consegue escapar com vida da ira de Moira.

Magni Petrificado
Magni Petrificado

Baine Cascosangrento com a Fearbreaker
Baine Cascosangrento com a Fearbreaker

Quando Anduin chega para visitar Jaina, percebe que ela tinha um convidado. Se tratava de Baine Casco Sangrento, que havia sido expulso do Penhasco do trovão após o assassinato do seu pai. Os dois se conheceram e passaram a se admirar. Eles embora estivessem em lados opostos nessa guerra, viram um no outro seus medos do futuro e a necessidade que tratados de paz fossem discutidos. Anduin então, em um gesto de pura nobreza, decide presentear Baine com a Fearbreaker. Jaina ali percebeu que novos tempos estavam chegando.

Ao saber do acontecido em Altaforja, Varian fica enfurecido e decide marchar para retomar o controle da cidade e assassinar Moira por ter raptado seu filho. Quando ele está prestes a concluir o planejado, Anduin aparece e leva a situação a um desfecho pacífico. Ele convence seu pai de que matar Moira apenas iria criar uma guerra civil pelo trono na cidade e que a rainha atual, embora fosse uma tirana, poderia ser ensinada a ser uma boa líder. Varian ouve o filho e decide instaurar o conselho dos 3 martelos. Esse foi o primeiro grande feito pacífico do nosso sacerdote, que daí em diante teria de descobrir o preço da paz.

Curiosidades

- No quarto de Anduin existe apenas um quadro. Sua mãe o segurando ainda bebê.

- Anduin chama Jaina de “Tia Jaina”

- Magni Barbabronze pediu para que ele o chamasse de tio também

- Na expansão Mists of Pandaria, Anduin usa uma magia sombria de sacerdote para forçar um personagem a mudar sua opinião. No Hearthstone, sua classe tem o card “Controle da mente”, que faz você tomar o controle de um lacaio inimigo.

Conheça os Heróis de Hearthstone

Alguém que está na eterna busca pelo deck de Xamã perfeito! Email: desdras@cardnamanga.com.br. Twitter: @showtimesolo