Versão Beta
Close

Guia de Ranqueada - Terminologia do Arquétipos

Dúvidas sobre quais e o que são arquétipos? Confira este artigo!

Já ouviu falar em control, aggro, midrange ou combo? Se você ainda sente dificuldade em diferenciá-los, vai aqui um artigo explicando cada um dos arquétipos mais comuns.

AGGRO (Agressivo)

Basicamente os decks focados na agressividade, o plano de jogo é geralmente um só: finalizar seu oponente o mais rápido possível, não importa quem seja. Apesar do plano ser bem simples, não quer dizer que é um deck fácil de se jogar. Qualquer pequeno escorregão provavelmente te levará à derrota, principalmente se sua matemática não estiver afiada.

Decks agressivos geralmente prezam por cards redundantes, ou seja, cards diferentes porém com a mesma função: Causar dano. Além disso, a curva de mana dos decks aggro é descrescente (Muitos cards custo 1, 2 e 3, alguns cards custo 4 e 5 e pouquíssimos cards custo 6 ou mais), isso para melhorar a chance de conseguir utilizar sua mana perfeitamente nos primeiros turnos e assim colocar pressão no seu oponente.

CONTROL (Controle)

Oposto dos decks agressivos, este arquétipo tenta ganhar tempo levando a partida aos turnos mais tardios e esgotando os recursos do oponente. Para isso, este deck se equipa com todos os meios de sobrevivência: destruições, remoções em área, muita armadura e curas para seu herói, lacaios com provocar, segredos etc. Além, é claro, de muitas maneiras de comprar cards para estar sempre preparado para qualquer situação adversa.

Decks de controle prezam pela variedade de cards, ou seja, precisam tem maneiras de se proteger contra tudo. Normalmente eles utilizam o que chamamos de Tech Cards, que são cards com funções muito específicas (Exemplos: [Geist Esquivo], [Rastejante de Golakka], [Gosma Ácida do Pântano]), a depender do meta em que estejam inseridos.

MIDRANGE (Médio Alcance)

Esses decks são como camaleões, se adaptam a qualquer situação assim como o controle, porém são constituídos mais por lacaios e por isso possuem também uma veia agressiva. A terminologia midrange significa “de alcance mediano” e, como seu nome sugere, é um deck que não é totalmente agressivo nem totalmente controle. Ele se comporta como um deck controle contra decks agressivos e como um deck agressivo contra decks de controle.

Decks midrange prezam por ter os melhores lacaios e os mais consistentes, alguns com provocar e lacaios bem grandes para o final do jogo. Consistência é a regra da casa. A maneira que este deck acha de controlar os decks agressivos é utilizando lacaios com muita vida para fazer trocas e sobreviver e com lacaios com provocar para proteger seus pontos de vida. Já para conseguir agredir os decks de controle, ele busca ter alguns lacaios com status alto e assim tentar manter uma média de 2 a 3 lacaios grandes no campo, para não sofrer tanto com remoções em área e ainda assim pressionar os pontos de vida do oponente. Além disso, ele mantém uma quantidade de cards na mão para que seus recursos não se esgotem.

Armas também são excelentes cards em decks midrange, pois conseguem fazer ambas as funções.

COMBO

Decks combo em sua maioria se comportam como decks de controle, mas possuem um plano de jogo mais agressivo: Reunir alguns cards específicos e derrotar o oponente em um turno. Por conta deste fator, eles não só precisam de meios para sobreviver, como também de muitas maneiras de comprar cards.

A maior vantagem de se jogar com deck combo é contra outros decks de controle, porque você terá muito tempo para conseguir buscar as peças que precisa para completar seu combo. Portanto, geralmente decks de combo utilizam muitas cards para controlar o campo e sua maior fraqueza está em ocupar muitos espaços no deck entre seus cards de combo e cards de compra que são ruins contra decks agressivos.

Os melhores decks de combo são sempre os que os cards que fazem parte do combo são bons também por si só, ainda mais se forem cards bons contra decks agressivos. Quanto menos dependente do combo ele for, mais consistente será o deck.

A IMPORTÂNCIA DOS ARQUÉTIPOS

Há algumas variações destes quatro arquétipos apresentados, porém a essência dos decks é sempre a mesma, apenas o plano de jogo que pode variar. Entendendo o conceito destes arquétipo, você passa a entender um pouco como funcionam algumas mudanças que ocorrem no meta, como por exemplo: no meta onde existem muitos decks agressivos, a tendência é que surja um deck controle anti-aggro que por sua vez incita a criação de um deck que ganhe dele e assim por diante. Por esse motivo, enquanto houverem opções, teremos sempre um meta que se renova de tempos em tempos.

Jogador profissional e streamer.