Versão Beta
Close

Tudo sobre Diablo IV: Mundo aberto confirmado, montarias e mais

Diablo IV bebe muito da estética e mecânicas das suas origens, mas terá várias novidades. Saiba mais em nosso artigo!

Diablo IV está dando o que falar desde o anúncio de ontem na Blizzcon 2019. Com um trailer cinemático e outro de gameplay, os desenvolvedores mostraram bastante da proposta e sua volta às origens, com uma pegada bem mais sombria e ambiciosa, tanto para a ambientação quanto para o gameplay.

Mesmo com as revelações iniciais, muitas dúvidas ficaram no ar, até porque a franquia diablo é conhecida por ser bem complexa, cheia de sistemas e com muito conteúdo, como dungeons, milhares de itens, cooperativo e especialmente muita coisa para se fazer após terminar a campanha. Para responder grande parte destes questionamentos, alguns painéis foram apresentados, cada um focado em um tema, o que permitiu muitos detalhes. Separamos as partes mais importantes e te contamos agora.

Mundo aberto e montarias

Montarias
Montarias

No Diablo IV o escopo será bem maior que nos jogos anteriores e isso inclui a criação de mundo. Após as experiências com um mundo mais aberto no modo aventura da expansão de Diablo 3, Reaper of Souls, os desenvolvedores do Diablo IV decidiram construir um mundo aberto desde a conceitualização do jogo. No total serão 5 regiões, cada uma com suas particularidades, bioma, monstros e recompensas, que exigirão horas de exploração para que cada detalhe seja descoberto. Para se ter uma ideia, foi confirmado que o menor dos mapas é pelo menos 30 vezes maior que a maior região do Diablo 3.

Para explorar essa imensidão, foi necessário a bem vinda adição das montarias. Para garantir que a imersão no mundo mais sombrio da série não seja prejudicada, esses animais terão todos temas que fazem sentido com a aventura. Os concepts mostraram cavalos cobertos de armaduras, feitos de fogo, sem face e também amaldiçoados. O que não se viu foi cavalos felizes e que deixam rastros coloridos e felizes pelo caminho, ainda bem. 

Segundo os desenvolvedores que apresentaram esse painel, será possível modificar os equipamentos da sua montaria, que podem modificar o seu comportamento, como deixar ela mais rápida para escapar do perigo ou mais resistente para enfrentá-lo, dependendo do seu estilo de jogo. Para incorporá-las ainda mais ao gameplay, existirão habilidades que permitem já sair da montaria executando alguma magia ou ataque que combinam com a classe do seu personagem. O foco é deixar todas as frentes do combate bem fluidas e com as montarias não será diferente.

Dungeons e compartilhamento

Dungeons
Dungeons

Muitas pessoas ficaram confusas com o anúncio, já que ele também dizia que esse mundo aberto é compartilhado, algo como um MMO. Embora isso seja verdade, você raramente verá outro jogador na sua sessão e o jogo controlará a presença deles de acordo com cada local ou evento. Como foram confirmados eventos de mundo aberto, como chefes poderosos que aparecem aleatoriamente no mapa, nesses locais será permitido um maior número de jogadores, já que eles devem cooperar entre si para conseguir vencer a monstruosidade. Já em dungeons, tanto abaixo como acima da superfície, todo o conteúdo é individual e somente seu personagem e sua party, se você assim desejar, terão acesso ao local. Além disso, nas áreas compartilhadas que existir conteúdo de campanha, somente aparecerão novos jogadores quando você completar toda as missões que existem ali. 

Outra dúvida era sobre a criação aleatória dos mapas. Todas as dungeons e grande parte do mapa será criado aleatoriamente, outros locais, como os arredores de algumas cidades e alguns caminhos, terão um design feito a mão. Portanto não é preciso ter medo, as partes clássicas do Diablo IV estarão presentes, o que cresceu foi o escopo, o que permite mecânicas novas que devem adicionar à experiência.

Para encontrar outros jogadores para formar equipes e trocar itens, existirão diversas cidades no mapa que servem como hubs. Nesses locais será possível pegar missões principais e secundárias, comprar e vender itens para NPCs e trocar alguns itens com outros jogadores.

As dungeons agora contam com um sistema de exploração fluida. Isso significa que não haverá nenhum loading para descer os andares, mesmo que eles sejam numerosos. A primeira vantagem desse sistema é que o escopo das dungeons pode ser muito maior que nos jogos anteriores, já que é possível criar puzzles que envolvem todo o percurso e eventos que se forem completados alteram sua progressão lá na frente. Foi confirmado ainda que até mesmo dungeons diferentes poderão ser conectadas no subsolo, o que gera uma camada de exploração enorme.

Cada dungeon terá uma missão própria, que pode ser completada para garantir mais itens e recompensas. O intuito é fazer o fator replay ser maior, já que as missões alteram a forma como você encara a dungeon. Algumas delas pedem para eliminar todos os monstros da área, outras pedem para procurar livros e artefatos escondidos antes do tempo acabar. Isso faz com que a preparação para a dungeon também mude, já que a decisão de enfrentar os inimigos ou passar correndo explorando exige equipamentos diferentes.

Para o conteúdo de endgame, foram criadas chaves que alteram as missões da dungeons, seus inimigos e também adicionam camadas de dificuldade, como um totem indestrutível que atira raios e persegue o jogador por todos os lados. A idéia é manter o desafio novo e interessante, sempre instigando o jogador a continuar percorrendo as dungeons.

Missões e itens

Armaduras lendárias de Maga
Armaduras lendárias de Maga

O sistema de progressão da campanha também foi modificado. Agora teremos uma progressão não linear, ou seja, sem a separação por capítulos como é clássico na franquia. Você poderá viajar a vontade pelo mundo e seguir os objetivos que tem vontade. Depois, quando estiver com vontade de voltar a seguir a campanha, pode fazer as missões necessárias. É uma abordagem ambiciosa e arriscada, mas que se for bem executada pode trazer um frescor necessário para a série.

Já os itens contam com raridades que vão de comum a mística. Dessa vez o foco é deixar os itens mais poderosos realmente impactantes, mais importantes que os sets,  mais importantes no Diablo 3. Para a troca de itens também haverá um sistema próprio. Nesse caso em específico, foi confirmado que o martelo ainda não foi batido e que o feedback da comunidade será importante, mas há um conceito inicial. Neste momento, itens mais comuns podem ser trocados quantas vezes o jogador achar que é necessário. Já itens mais raros poderão ser trocados apenas uma vez, aquele que receber o item de segunda mão não poderá mais trocá-lo. E por último, os itens mais raros do jogo não poderão ser trocados, exigindo que os jogadores lutem pelos seus e evite problemas no balanceamento.

Inimigos

Inimigos
Inimigos

Para os inimigos a novidade é o sistema de família. Cada raça de inimigos tem diversas variações e trabalham melhor quando estão juntos. Esqueletos por exemplo tem guerreiros, arqueiros, balistas e chefes próprios. Quanto mais variações deles juntos, mais perigoso será para você os enfrentar.

Foram confirmados que existirão muitas variações de Elites e chefes de dungeon. Alguns dos Elites serão variações muito mais poderosas dos monstros comuns, que por exemplo atirem mais de um projétil por vez ou que ressuscitem mais inimigos.

Os chefes de eventos são extremamente poderosos e podem matar os jogadores em segundos. Para vencer esses monstros, é mais fácil cooperar com outros jogadores. Há um medidor de "Stagger" nos chefes, que vai sendo preenchido de acordo com os ataques e magias causadores de efeitos negativos que ele recebe. Ao completar essa barra, algo modifica totalmente a batalha, como uma espada gigante do chefe se quebrar. É possível ainda preencher a barra várias vezes, tornando o embate cada vez mais vantajoso para o seu grupo. Isso também possibilita que personagens com foco em efeitos como congelar e envenenar sejam mais úteis nestas batalhas, onde normalmente o chefe apenas negaria estes efeitos.

PVP

Hordas de inimigos no Diablo IV
Hordas de inimigos no Diablo IV

O modo de jogador contra jogador foi confirmado e estará presente já no lançamento do Diablo IV. Existirão áreas específicas para esses embates e alguns modos de jogo para aqueles que forem investir nesse caminho. Para deixar as coisas mais interessantes, o sistema de habilidades e perícias está sendo desenvolvido para ter caminhos que favorecem mais o PVP, o que premia seus esforços para conseguir vencer os outros jogadores.

Online e datas

Lilith
Lilith

Foi confirmado que não haverá a possibilidade de jogar offline, desconectado da internet.  Se por um lado alguns não vão gostar dessa decisão, por outro a possibilidade de jogar em coop local foi confirmada, o que fez um enorme sucesso nessa geração. Em relação a data, os desenvolvedores deixaram bem claro que o jogo ainda está longe de ser lançado, nas etapas iniciais de produção. Portanto é necessário esperar mais novidades no futuro. Diablo IV está confirmado para PC, PS4 e Xbox One.

Se você quer saber mais sobre as três classes confirmadas para o jogo, clique aqui!

Mais e mais detalhes do Diablo IV vão chegando a todo momento na Blizzcon 2019. Se você não quer perder nada do evento, do Hearthstone e dos jogos anunciados pela Blizzard, fique ligado aqui no site e em nossas redes sociais. 

Alguém que está na eterna busca pelo deck de Xamã perfeito! Email: desdras@cardnamanga.com.br. Twitter: @showtimesolo