Versão Beta
Close

10 cards imperdíveis de Despontar dos Dragões #2

Veja a nossa segunda parte dos cards imperdíveis de Despontar dos Dragões, nova expansão de Hearthstone!

Por Daniel "RyzingxFire" Moura

E aí pessoal, RyzingxFire aqui. Bem vindos ao Despontar dos Dragões e esta série longa onde mostrarei 80 cards melhores do set, na minha opinião! Serão 8 artigos onde vou mostrar uma visão objetiva, competitiva e realística de 80 cards. Mas peraí, só 80? Sim, não vou lançar um olhar sobre algo óbvio/visivelmente ruim ou bom demais, porém teremos menções honrosas no final de cada um dos artigos. No final das contas, existem muitos cards que, ou são dependentes demais de uma certa condição no meta ou simples demais que não tem como fazer uma revisão certa.

Meu formato vai ser um pouco diferente do que temos atualmente de análises de cards. Não pretendo usar uma taxa de avaliação, ou seja, não vou colocar “estrelas”. Já basta as estrelas de Battlegrounds acabando com minha sanidade mental, enfim, o meu formato de avaliação é baseado em nível do card relacionado ao meta atual, sinergias presentes e um estabelecimento de meta futuro.

Caso não tenha visto a edição anterior, veja aqui.

Vamos começar com cards de classe, Bora:

*Lembrando que não vou determinar os cards de acordo com colocações de melhor para pior e nem vou usar sistema de avaliação estilo 1/5, 2/5, 5/5 etc. 

Murozond, o Infinito
Murozond, o Infinito

 #1: Murozond, o Infinito

Card interessante, meio situacional, mas parece que vai ajudar bastante contra decks que são mais intensos, ainda mais os possíveis decks de Galakrond que vão surgir. Custo 8 por um corpo 8/8 geralmente é padrão, parece em questão de tempo, o card não deixa a desejar não. Competitivo? Se houver alguma lista sólida de Sacerdote Highlander, terá mais chances deste card aparecer do que em um controle fechadinho. Porém, não me leve a mal, o card é realmente interessante, só que vejo esse card sendo usado muito mais em torneios com lista de deck aberto ao público do que fila ranqueado. Posso estar errado, mas esse é meu ponto de vista atual. (Você pode estar se pensando, “que benefício uma torneio de listas abertas ao público esse card tem?” Bom, se seu oponente souber que você usa ela, tem mais chances do jogador(a) se sentir forçado a economizar nas jogadas de cada turno e não dar all in.)

Galakrond, o Indescritível
Galakrond, o Indescritível

#2: Galakrond, o Indescritível

Sem duvidas, no mínimo tier 2 o deck de sacerdote com Galakrond vai aparecer. Custo baixo, efeito absurdo (mesmo se fosse para ser usado apenas para destruir um lacaio ainda é forte), é um card completinho, porém o único receio que tenho são os cards acompanhantes. Dou destaque a este Galakrond, mas dependo da criatividade dos criadores de decks para ver o que vai virar. Competitivo? Como o deck mais dominante de sacerdote é o dobra dobra, acredito que irá permanecer assim, já que não surgiu novos decks ou cards que podem ser tão superiores ao Sacerdote Combo. Vamos ver como o meta vai ficar. 

Rasgamentes Kaahrj
Rasgamentes Kaahrj

#3: Rasgamentes Kaahri.

Tenho pressentimento que esse card vai ser jogador em todos decks de sacerdote. Não se engane em pensar que seja um card absurdo, mas, é uma mecânica muito interessante para todos arquétipos de sacerdote, até o combo. Competitivo? Sim, porque não? Vou apoiar até que seja me provado o contrário. 

Espreitadora Umbrática
Espreitadora Umbrática

#4 Espreitadora Umbrática

Então, Ladino não tem muitos cards de invocar, ou seja, esse card vai ser algo mais estratégico e usado em uma situação simples e regular -> EU TENHO AS MELHORES MERCADORIAS, PODE APOSTAR. É isso mesmo meus amigos e minhas amigas, Ladino Miracle, mas vamos manter o foco aqui no card, existem atualmente 4 cards que podem invocar (para quem joga de ladino), duas neutras e duas de classe, as neutras são totalmente irrelevantes ao ladino miracle e agora nos resta as duas de classe, que por sinal, são do estilo miracle, mas são apenas duas. Estou em dúvida, caros leitores. Competitivo? Espero que sim :3 

Agora, meu review real deste card? Me chamou muita atenção, muita mesmo e talvez não funcione nesse meta, mas é tipo aqueles cards que são nerfados durante época de rotação. Não que vá ser, mas, continua sendo uma aposta minha.

Galakrond, o Pesadelo
Galakrond, o Pesadelo

#5 Galakrond, o Pesadelo.

Porque falei tanto de miracle no ultimo card? Por causa dessa princesa ai. Custo 7, mesmo comprando um card gratuito já é bom. Pensa bem, só o poder heroico já é fora do normal de bom. Ladino, por ser uma classe imprevisível sempre trabalha bem cards imprevisíveis, como; Servos. Não me assustaria de ver um Ladino com Galakrond Tempo ou Miracle no Tier 1, acho bem fácil de acontecer na real, mas, o próximo card pode dizer o contrário. 

Competitivo? Sim, bastante. Recomendo investir em Ladino Galakrond.

Flibusteira da Vela Sangrenta
Flibusteira da Vela Sangrenta

#6 Flibusteira da Vela Sangrenta.

Por quê choras aggros rivais? Só porque vão deixar de se relevante quando Ladino Pirata voltar? Ok, to exagerando talvez, só talvez. Ladino recebeu tantos cards sem sentido, ainda bem que as neutras ajudaram bastante e assim foi nos concedido a chance de ver novamente ladino pirata no topo. Imagina ladino tempo atual, só que com mais explosão e fogos e sangue e ódio gratuito. Competitivo? SIM, Guerreiro Pirata (heheheehehh) ou Ladino pirata vão ser fixos em praticamente qualquer line up aggro, e estou sendo humilde. Sobre o ladino Milagre não ser tão bom quanto esse; Ladino nunca foi bom contra aggro mesmo então apenas citei uma verdade conhecida por todos já.

Valdris Gorjavil
Valdris Gorjavil

#7 Valdis Gorjavil.

O que dizer pra um card que mal conheci e já considero pakas? Bem vindo a Minha vida Valdris e obrigado por dar uma pequena chance de Bruxo respirar de novo. Para quem me conhece, sabe o quanto desprezo Zoo e que acho uma vergonha utilizar a mecânica do poder heroico mais poderoso do jogo (minha opinião) para algo tão medíocre quanto comprar letal. (estou de jojokes, apenas brincadeira). Voltando ao card, gostei do efeito, algo que nunca tivemos antes, corpo TERRÍVEL, mas, bruxo é famoso por ter cards meio fracos de tempo em troca dos seus efeitos poderosos. (Não estou me referindo a guldan, ele foi um caso isolado) Competitivo? Sim, tudo que for bruxo controle, Highlander e até Zoo vai usar o card se pá.  Espere para ver comentarios de nerf surgindo pra ela. 

Asa Etérea Enlouquecida
Asa Etérea Enlouquecida

#8 Asa Etérea Enlouquecida.

Bruxo Dragão pode ser relevante com o Asa Etérea, apesar de que acredito mais em Bruxo Highlander usando até Galakrond. Enfim, esse card me chama muita atenção porque não causa dano em si, ou seja, é um anti aggro que ajuda estabilizar a mesa criando um 5/5. A parte ruim é que depende de dragão, porém, recebemos muitos dragões bons para controle e isso pode facilitar o uso do card. Competitivo? Não sei, Bruxo dragão é um deck muito 8 ou 80 na minha opinião, o próximo card vai ajudar explicar isso. Eu gosto mesmo do Asa Etérea e quero ver sendo usado em até tier 1, mas neste momento em que to escrevendo o artigo, eu usaria apenas uma cópia e no deck de highlander ainda. 

Zzeraku Card PTBR 01
Zzeraku

#9 Zzeraku, o Teleportado.

Bom, bem bom. Corpo forte, custo razoável (podendo criar de imediato um 6/6, se tiver como se causar dano) Sobre o que eu havia dito anteriormente sobre Bruxo Dragão, Vai ser um deck pesado, bem pesado mesmo então não recomendo que seja feito, Bruxo não é uma classe que se dá bem com decks tempo, ou é Zoo ou é controle. Mas, Bruxo Highlander tá ficando um pitelzinho viu. Provavelmente vai ser um dos primeiros decks que vou montar no primeiro dia, ainda mais com esse card ai que é vai ser um verdadeiro saco para os Guerreiros e afins. Competitivo? Então, não crio esperanças para Bruxo Zoo, mas se esse card realmente se tornar algo fora do controle, será em alguma vertente de Highlander ou Controle mais ganancioso. 

Tormenta Elétrica
Tormenta Elétrica

#10 Tormenta Elétrica

Hmmm, 1/3 que ganha dano de ataque com sobrecarga de mana, onde será que já vi isso antes? Graças ao nosso bom Deus que é limitado e só funciona enquanto tem mana sobrecarregado, mas não deixa de ser ridículo. Se tiver Lambim na mão e Zap! Sáo 5 de dano causados já no turno 2, então, Aggro Xamã pode voltar com tudo aí, ainda mais com as ferramentas já existentes que deixam o Xamã aggro poderoso. Competitivo? A santa trindade de Ladino, Guerreiro e Xamã Aggro pode novamente ter retornado. Vamos ver nas próximas semanas, só então vou ter uma resposta concreta sobre a consistência do Card.

Os cards revelados de Xamã não são interessantes ao meu ver, pelo menos não para o meta que está se desenvolvendo. Ficou bem difícil escolher uma entre as que foram lançadas então acabei indo com uma que não parece ter tantos defeitos. Mas isso deixou aberto minha escolha de menção honrosa. Originalmente eu iria de Sopro Elétrico, mas aqui está a escolhida:

Galakrond, a Tormenta
Galakrond, a Tormenta

Menção Honrosa: Galakrond, a Tormenta.

Sim é outro Galakrond. Não tenho culpa se a Blizzard caprichou nelas (menos de bruxo né, Deus me livre daquele card. E guerreiro só no próximo artigo.) 

Então, em uma situação onde que Xamã resolve utilizar controle, por algum motivo além da capacidade humana de entender, esse card vai ser o melhor recurso e isso é até razoável, considerando seu efeito e poder heroico em comparação com os cards que invocam para o Xamã (não são bons :/). Bom, é isto. Em geral, fui bem decepcionado por Xamã, mas acredito no potencial desse card e da Tormenta Elétrica. 

Colaboradores da Comunidade Card na Manga