Card na Manga

Close

Alunos criam cards de Hearthstone com filósofos pré-socráticos para trabalho escolar

A criatividade de 4 alunos uniu Hearthstone e Filosofia. Confira a matéria na íntegra.

A pandemia tem desafiado as escolas e professores a manterem os alunos interessados nas aulas, principalmente na nova rotina de aulas à distância/virtuais. Qualquer artifício que possa trazer o aluno para mais perto do ensino, pode e deve ser usado nesse momento. Ainda que o uso de computadores e internet não fosse uma novidade na vida de muitos alunos, hoje ela é uma grande ferramenta para a garantia do aprendizado e fez com que se rompesse a ideia da internet apenas para lazer. Pensando nisso, os professores têm usado a criatividade para unir as ferramentas disponíveis e atrair os alunos para o conhecimento. Foi o que a professora de Filosofia Milena de Paula do colégio Anglo Paulínia fez, aproveitou o interesse dos alunos por jogos para propor uma atividade que pudesse ser prazerosa e ao mesmo tempo  uma forma deles aprenderem sobre os Filósofos pré-socráticos.

Nós tivemos a oportunidade de conversar com os alunos e a professora para conhecer um pouco mais sobre essa atividade que uniu Hearthstone e Filosofia. 

1 - Como surgiu a ideia de fazer o trabalho de filosofia usando cartas de Hearthstone?

A professora Milena propôs aos alunos que fizessem uma apresentação dos filósofos pré-socráticos, deixando os alunos livres para escolher a forma que iriam abordar o tema e deu alguns exemplos de jogos que eles poderiam usar para desenvolver o trabalho desde que os critérios fossem seguidos, como a descrição de cada filósofo. A ideia de usar cartas de Hearthstone para apresentar os filósofos partiu desse grupo de 4 alunos (Eloísa, Mariana, Giovanni e João Vitor) e surpreendeu a professora que revelou já ter jogado o card game.

2 - Como foi a escolha dos filósofos e suas frases para as cartas?

Os filósofos para a apresentação foram propostos pela professora e os alunos adaptaram as descrições de cada carta de acordo com o que ela pediu, como por exemplo a informação básica do filósofo (nascimento e onde viveu) e particularidade de estudo cada um. 

Giovanni disse que conhece bem o balanceamento das cartas e que levou isso em consideração ao escolher o custo e status de cada uma.

3 - Alguns dos alunos jogam Hearthstone?

Giovanni disse ter conhecido Hearthstone na casa de um amigo e apresentou o jogo para João e os demais colegas do grupo.

4 - Você acha que esse tipo de atividade pode fazer as crianças se interessarem mais por filosofia?

Milena:Com certeza, jogos foram criados para lazer e trazer o lazer para perto da educação pode dar mais sentido ao dia a dia do aluno. O que os alunos aprendem na escola deve ser visto e reconhecido fora dela, não faz sentido um método de ensino ou uma aula que pára de fazer parte da vida do aluno quando ele sai da sala de aula. Um dos grandes desafios dos professores hoje em dia é dar sentido ao que ensina. Muitos professores hoje em dia estão preocupados em trazer o aluno para mais perto do conhecimento e se propondo a buscar ferramentas disponíveis e os jogos são uma delas. 

5 - Você acha que os jogos podem ajudar a desenvolver a criatividades das crianças?

Milena: Sim, nós professores precisamos pensar em abordagens diferentes para desenvolver o aprendizado e criatividade das crianças. O material didático deve ser seguido, mas é preciso se reinventar para que esse conhecimento seja transferido para os alunos de forma que faça sentido para eles e os jogos tem um bom alcance nos dias de hoje, principalmente porque eles são muito conectados.

6 -  Como a pandemia do coronavírus afetou a rotina dos alunos?

Com o ensino híbrido ou totalmente virtual que estamos tendo no momento, os professores precisaram se reinventar e usar de artifícios tecnológicos (como vídeos e podcast) para dar aula. São ferramentas que os alunos já tinham certo contato, mas não era uma ferramenta muito utilizada nas escolas. Antes da pandemia os alunos iam presencialmente para a escola e tinham um contato mais próximo com os seus colegas e hoje para a grande maioria está acontecendo de forma virtual devido ao distanciamento social e é um grande desafio para professores e escolas manter os alunos engajados nas aulas ao mesmo tempo que promove socialização entre eles de forma virtual. 

Para João Vitor, as aulas presenciais fazem muita falta, por ser um aluno que gosta muito de estar perto de colegas. 

Cards criados pelos alunos para o trabalho de Filosofia

Agradecemos à escola, alunos e professora Milena por ter topado essa entrevista com a gente e desejamos muito sucesso no caminhar do saber. 


Siga as redes sociais do Colégio Anglo Paulínia

Vivo o universo de Warcraft há 10 anos, e há 5 crio conteúdo de Hearthstone no Fansite Cristal de Mana, além de ser aspirante a pro player e streamer. Email: day@cardnamanga.com.br . Twitter: @_daycris_