Versão Beta
Close

Hearthstone - A Criação de um Fenômeno

Equipe com apenas 15 pessoas criou um dos maiores fenômenos da indústria de games

Lançado em 2014, Hearthstone já atingiu a incrível marca de mais de 70 milhões de jogadores e se tornou um dos maiores sucessos da indústria de games. Mas toda essa história e popularidade tem um começo, que nós vamos contar agora.

Mas antes, para aqueles que vieram parar aqui e não conhecem bem Hearthstone, uma rápida explanação: trata-se de um jogo de cards colecionáveis desenvolvido pela Blizzard Entertainment, situado no universo de fantasia de Warcraft e disponível gratuitamente para PC, Mac, iOS e Android. Os jogadores selecionam uma das nove classes de personagens, como guerreiros, magos e caçadores, e depois devem construir decks com 30 cards junto com um herói para combater oponentes online.

Agora devidamente explicado, podemos partir para a base de criação de Hearthstone, que possui dois pilares principais: um deles foi a paixão por jogos de cards colecionáveis pelos funcionários da Blizzard; e o segundo o desejo da empresa de desenvolver algo mais experimental e com uma equipe menor, em contraste às suas três grande propriedades na época que eram as séries Warcraft, StarCraft e Diablo.

Junte isso a um cenário onde o mercado estava vendo a ascensão de pequenos estúdios indies com projetos altamente bem-sucedidos, algo que chamou a atenção da Blizzard e que decidiu por volta de 2008 explorar esta nova direção, chamando um grupo de pessoas para o Team 5, nomeada assim por ser a quinta equipe de desenvolvimento formada na companhia.

A indústria estava mudando. A Blizzard queria mudar também. E ao contrário das suas outras equipes que tinham mais de 80-100 funcionários, essa nova tinha entre 12 a 15 membros - número que foi aumentando com o passar dos anos e hoje conta com mais de 70 pessoas, segundo revelado pela própria empresa em janeiro de 2017.

os 15 membros originais do Team 5 mais alguns convidados durante a Blizzcon 2013

Com a proposta de uma escala de trabalho menor, o Team 5 era composto por antigos veteranos da Blizzard e vários "sangues novos" que tinham como missão pensar em maneiras de desenvolver um jogo que não fosse tradicional dentro das muralhas da Blizzard, buscando o mesmo nível de qualidade e um tempo de lançamento menor.

"Percebemos que não tínhamos uma competência aqui na empresa para ser um pouco mais experimental, um pouco mais ágil", lembra em entrevistas o cocriador e diretor de produção de Hearthstone, Jason Chayes.

"Alguns de nossos executivos se reuniram e disseram que precisávamos criar uma pequena equipe, um tipo de equipe fragmentada, que poderia, com poucos recursos, encontrar maneiras de fazer tipos mais experimentais de jogos. Queríamos experimentar ideias e plataformas diferentes - coisas que normalmente não fazemos porque nossas equipes estão focadas nessas franquias importantes".

Desde o início a decisão foi para um jogo de cards colecionáveis (TCG), um gênero que já fazia bastante sucesso no mundo todo (incluindo o Brasil) em seu formato físico, principalmente com Magic: The Gathering e Pokémon Trading Card Game - que também foram uns dos primeiros a migrarem para o mundo virtual no final da década de 90.

Jason Chayes

"Começamos como sempre fazemos, perguntando uns aos outros sobre os jogos que realmente amamos", relembra Chayes. "Nós discutimos os jogos que jogamos em nossos intervalos de almoço ou com nossos amigos em um bar em uma noite de sexta-feira. Por cerca de vinte anos, muitos de nós jogavam jogos de cards colecionáveis juntos. O acoplamento de uma equipe pequena e um card game online parecia um ajuste natural. É onde o Hearthstone começou".

A febre dos TCG digitais começou no Japão com batalhas em máquinas de arcades (que também utilizam cards reais dos jogadores), com a adaptação de grandes franquias como Dragon Quest, Dragon Ball, Yu-Gi-Oh e o próprio Pokémon, como já comentado, para o novo e viciante gênero digital.

Não demorou muito que a febre também ganhasse os celulares, sendo um dos primeiros o game Rage of Bahamut da Cygames em 2011. Nesta época o Team 5 trabalhava no projeto que viria a ser Hearthstone, já tendo feito uns protótipos no formato Adobe Flash que oferecia as principais mecânicas e alguns heróis.

Como Warcraft já era uma franquia bem estabelecida e conhecida, foi decidido construir o jogo de cards dentro desse universo já existente, o que facilitaria a criação de cards inspirados nos inúmeros personagens da popular série.

O Team 5 utilizou como base o jogo "World of Warcraft Trading Card Game", jogo de cards lançado originalmente pela Upper Deck Entertainment em 2006 (que teve sua licença encerrada pela Blizzard em 2013), criando novas ideias e ajustando as mecânicas para o jogo digital.

World of Warcraft Trading Card Game

"Nós pensamos nas várias classes que são representadas lá em Warcraft - Caçador, Mago, Paladino, todos esses - e discutimos o que é que as pessoas pensam quando consideram o que um Paladino é, os buffs que eles podem usar, ou o feitiço de energia de explosão de um Mago. Procuramos maneiras de introduzir esses mecanismos em um jogo de cards. Essa foi uma influência fundamental: como poderíamos ser fiéis a esse material de origem?", comentou Chayes.

Além disso, alguns membros da equipe que foram transferidos temporariamente para completar o lançamento de "StarCraft II: Wings of Liberty" (2010), retornaram com ideias baseadas no jogo de estratégia espacial, que ajudaram criar uma caracterização e estilos únicos para o game de cards, especialmente com a natureza assimétrica das raças.

"Isso [a experiência com StarCraft] definitivamente transpôs para o Hearthstone", diz Chayes. "A ideia de que cada uma das classes precisa permanecer equilibrada, mas ao mesmo tempo tem que ter seu próprio sabor e sensação. Quando a equipe começou a reconverter, depois de fazer nosso tour no Starcraft, foi quando as coisas começaram a migrar para um exemplo muito robusto de onde queríamos que Hearthstone fosse".

A interface de usuário também era um elemento importante e foi feita pensado em ser acessível e charmosa, sendo capaz de atrair novos jogadores e ser clara em seu mecanismo, sem gastar muito tempo explicando regras, com dicas visuais nos cards e textos escritos de formas simples para que qualquer pessoa pudesse compreender imediatamente os seus efeitos.

"Quando começamos a trabalhar nisso, o mais importante era que fosse um jogo para todos", relembra Eric Dodds, desenvolvedor veterano da Blizzard que anteriormente trabalhou em grandes jogos como World of Warcraft e Diablo 3 antes de servir como designer líder em Hearthstone.

"Essa ideia se espalhou rapidamente durante todo o jogo. Queríamos fazer com que nos sentíssemos bem em jogar cards, atacar, queríamos que parecesse divertido se você apenas observasse por cima do ombro de alguém".

Deixar o jogo intuitivo para facilitar o trabalho dos jogadores também era algo essencial. "Temos uma regra quando estamos criando um card que, se alguém ler o texto pela primeira vez e não entender imediatamente o que ela faz, precisamos mudar esse poder ou reformulá-lo. Isso é fundamental".

Então em março de 2013, durante o evento PAX East, Hearthstone foi oficialmente anunciado para PC e macOS (as versões para iOS e Android vieram depois), com lançamento prometido para o mesmo ano. Em agosto a Blizzard lançou o Beta Fechado com a participação de mais de 1 milhão de jogadores, e como já era de se esperar, o lançamento foi adiado para 2014.

Mas os jogadores não tiveram que esperar muito, e em janeiro de 2014 o Beta Aberto foi lançado para que todos pudessem experimentar o game, sendo que o lançamento oficial ocorreu em 11 de março (sem mais adiamentos!), sendo que no fim desse ano o jogo já contava com mais de 10 milhões de jogadores registrados no mundo todo.

E o resto, como dizem, é história. Já conhecia os pormenores da criação de Hearthstone? Aproveite e comente aí para nós como conheceu e começou a jogar o game!

Jornalista de games, cultura pop e nerdices em geral