Versão Beta
Close

Brasileiros vencem mais uma e estão na Semifinal do HGG

Time derrotou a Noruega por 3x1

Os meninos do Brasil voltaram a vencer de forma brilhante dentro da etapa final do HGG na Blizzcon 2018. Dessa vez o time adversário era a Noruega, que conta com ótimos jogadores que causavam certo medo aos torcedores por aqui. Sem temer a pressão de jogar no palco principal para milhões de espectadores online e nem o salão lotado no evento, os brasileiros emplacaram 3x1 e passaram com moral para as semifinais que rolam amanhã. Confira como foi cada jogo:

Primeiro jogo: Rase (Bruxo) X (Bruxo) NTR

Em um duelo de pesos pesados, ambos os jogadores contavam com os seus Gigantes para levar o jogo. O Brasil conseguiu os seus mais rápido e com o Cubo Carnívoro conseguiu dobrá-los ainda no mid game. Isso deu uma enorme vantagem para o criou uma enorme vantagem pro nosso time, que exerceu pressão total durante boa parte do jogo, até que os noruegueses conseguiram comprar o seu Gul'Dan. 

O jogo chegou a virar em favor dos gringos, com o brasileiro ficando com poucas opções na mão devido a constante pressão que aplicou no campo. Em determinado momento, os brasileiros ficaram na corda bamba e o caldo só não entornou porque os garotos estavam iluminados e conseguiram comprar o seu próprio Gul'dan.

Com o campo repleto de demônios e uma defesa sólida com lacaios com Provocar, o Brasil retomou a frente na partida e finalizou no ultra late game, com apenas um de vida graças ao dano constante que vinha recebendo a cada turno por conta do fim dos cards.

Cubelock FTW
Cubelock FTW

Segundo jogo: CRT (Caçador) x (Pladino) Zorkthar

O matchup a principio era desfavorável para o brasileiro, mas tanto o mulligan quanto as primeiras compras foram felizes para nosso time. Quando CRT jogou o seu Rexxar, o Paladino do Zorkthar teve enormes dificuldades em manter o campo preenchido de recrutas para exercer a pressão necessária para vencer. Os monstros criados com a habilidade de Roubar Vida garantiram a sobrevivência necessária para ir para nos turnos mais avançados.

Após algumas rodadas na berlinda e sem conseguir uma resposta para os lacaios criados pelo Rexxar do brasileiro, os noruegueses optaram por desistir do jogo. Nesse momento a alegria tomava conta do lado brasileiro que já sentia o gosto da classificação, enquanto os nórdicos pareciam começar a entrar em desespero.

Brasil 2 x 0 Noruega
Brasil 2 x 0 Noruega

Terceiro Jogo: Neves (Ladino) x (Xamã) Kolbein

O terceiro confronto era muito favorável para os brasileiros que jogaram de Ladino Missão contra Shudder Xamã. O início do jogo correu como esperado pelos brasileiros com ligeira vantagem para os noruegueses. O problema foi que o combo de Calafrarte mais Rezinga dos gringos funcionou muito cedo, o que colocou nosso time contra a parede.

Mesmo resistindo por mais algumas rodadas, Neves decidiu em conjunto com os companheiros por desistir da partida e encarar o quarto jogo. Nesse momento os noruegueses retomaram a confiança, já que ganharam um jogo que na teoria era muito desfavorável.

Brasil 2 x 1 Noruega
Brasil 2 x 1 Noruega

Quarto Jogo: Perna (Paladino) x (Caçador) Hunterace 

O time brasileiro precisava de apenas mais uma vitória para confirmar a sua vaga nas semifinais do torneio. O match era identico ao do segundo jogo, só que dessa vez com a vantagem para os brasileiros que tinham o Paladino.

Com um mulligan quase perfeito e uma curva de mana ideal na sequência, nem mesmo a compra do Rexxar no turno 5 salvou os noruegueses, que viram no turno seguinte o seu sonho ficar um pouco mais distante. Os brasileiros venceram o segundo jogo do dia de forma dominante e chegam com moral elevada para as finais.

Brasil 3 x 1 Noruega
Brasil 3 x 1 Noruega

Na entrevista para a Blizzard após o jogo, quem tomou a frente para testar o inglês no microfone foi o garoto CRT, que mesmo empolgado com a vitória e ao mesmo tempo nervoso com a entrevista conseguiu mandar muito bem. Perguntando sobre as discussões sobre a estratégia durante os jogos, ele disse que ele e o Neves pensam de uma maneira parecida e que o Perna e o Rase pensam de outra totalmente diferente, o que acaba gerando uma discussão que é normal sobre quais são as melhores jogadas durante a partida. No final ainda rolou um pedido para os brasileiros continuarem apoiando os jogadores.

Logo depois foi a vez da nossa Dayane Cris, que está acompanhando o time brasileiro no evento, entrevistar o Neves e perguntar sobre esse primeiro dia e as partidas. Neves disse que eles esperavam mais dificuldades no jogo contra a Bulgaria por conta dos matchups ruins que tiveram e que se surpreendeu com a vitória por 3x0. Ele contou ainda que o time brasileiro se preparou bastante para o confronto com a Noruega e que tinham pouca prática contra o mago ofensivo deles, que acabou não entrando no confronto. O momento mais tenso do jogo segundo ele foi obviamente a derrota no terceiro jogo, que deixou ele e os outros jogadores em dúvida sobre o resultado final, já que na teoria se tratava de um jogo favorável para os brazucas. Ele ainda mandou um recado para vocês leitores do Card na Manga:

O Brasil volta a jogar amanhã no período da tarde contra o time da Nova Zelândia. Uma vitória dá a sonhada vaga para a grande final. Quer saber como isso vai terminar? Então fique ligado no Card na Manga que traz tudo que você precisa saber da Blizzcon 2018.

Alguém que está na eterna busca pelo deck de Xamã perfeito!